Somos honestos, em muitos países do exterior eles nos veem italianos como pessoas fraudulentas e muitas vezes desonestas.

Mas como todos sabemos, o mundo inteiro é um país e, desta vez, cabe ao Sol Nascente ser culpado de ter a vergonha de ter em sua população alguém para indicar como "vigarista".

Parece que Kojio Takada, ex-gerente de vendas de A square Enix (o nome também aparece em créditos de títulos como Dragon Quest), usou o nome da antiga empresa para comprar, enquanto fechava contratos com os clientes, vários consoles de jogos, justificando a compra do hardware necessário para o sucesso da operação.

Tudo isso tinha como objetivo revendê-los em particular, causando uma perda de cerca de 1,4 milhões de ienes (igual a $ 12.374,00) para A square Enix.

A operação configurada por Takada ocorreu entre novembro 2011 e setembro 2013, causando uma reação severa nos andares superiores de A square Enix, que se candidatou, revisando o treinamento de seus funcionários, para evitar casos futuros semelhantes a este.

Certamente nós, na Itália, teríamos conseguido cobrar, à taxa de câmbio atual, muito mais do que o euro 10.500,00! (Piadas de PS, não me mate!)