O jornal francês "La voix du nord" relatou a notícia de um menino francês de 24 anos que, após uma derrota em Fortnite, pego de raiva, lançou o controlador contra o filho de apenas 11 meses. O tribunal por isso o sentenciou a 3 anos de prisão, mas sem tirar a custódia de seu filho. A identidade do menino não foi revelada para preservar a identidade do bebê.

O menino é um reincidente, já protagonista de um episódio semelhante em relação aos seus dois filhos, no entanto, teve um relatório anterior. Mesmo nesse caso, ele foi condenado a dois anos de prisão no 2016, mas perdeu a custódia de seus filhos. Dado o anterior, o menino preferiu esconder o incidente de seu parceiro, assustado com as conseqüências e afirmando que o filho tinha batido contra as barras da cama. No entanto, um médico descobriu que a lesão não havia sido causada por isso, e o menino acabou preso e confessou o incidente.

Gostaríamos de salientar que esta não é uma acusação contra o jogo da Epic Games, mas um fato de notícias que infelizmente o vê envolvido. O menino tem problemas óbvios de autocontrole e Fortnite foi apenas o gatilho de uma reação agressiva e injustificada, como poderia ser qualquer outro episódio desagradável ao assunto em questão.

fonte: La voix du nord