Devil May Cry é uma série bem conhecida, quer você seja fã ou não, devido ao estilo de suas lutas e personagens. Por tudo isso, temos que agradecer a Hideaki Itsuno.

Recentemente nós aprendemos que Hideaki Itsuno, diretor de jogos da bem-sucedida série Devil May Cry, uma vez que ele pensou em deixar a Capcom. Por qual razão? Se a terceira parcela da série não tivesse conseguido passar, Itsuno teria saído, com novos planos para o futuro.

Como isso aconteceu? Precisamos voltar ao 2002, precisamente durante o desenvolvimento do Devil May Cry 2. A sequela do primeiro capítulo foi produzida sem a direção de Hideki Kamiya e isso criou grandes problemas para os desenvolvedores.

Como você pode imaginar, a tarefa de corrigir o desenvolvimento do jogo foi dada a Itsuno, mas apesar de sua introdução na equipe, ele chegou tarde demais para ser capaz de dar ao jogo o rumo certo. Felizmente, Itsuno foi capaz de explorar sua experiência com os jogos de luta somente durante o trabalho em Devil May Cry 3.

"Se não for bem recebido, se não vender bem, então é tudo" ele disse na época, como disse aos meninos de The Guardian "Teremos que sair da Capcom e fazer outra coisa."

Felizmente sabemos como a história terminou, com o sucesso de Devil May Cry 3, tanto em termos de vendas e críticas. Graças ao sucesso do terceiro capítulo, Itsuno também foi diretor do Dragon's Dogma e o recente (infundado não demorou muito) Devil May Cry 5, também um grande sucesso para a série de caçadores de demônios.

Se você perdeu o quinto capítulo das façanhas de Dante, Nero e companhia, aqui é para você rever por Devil May Cry 5.