Não, o título deste artigo não é uma pergunta retórica. Existe realmente um videogame chamado "Paranoia" e é simplesmente brilhante.

Mas vamos começar com a ordem. Hoje, fomos gentilmente hospedados pela BigBen Games para experimentar este novo trabalho de videogame. O título é, essencialmente, um videogame RPG estratégico ambientado em um futuro distópico, onde a humanidade é escrava de uma tecnologia muito intrusiva capaz de impor um estilo de vida às vezes alienante e perturbadoramente repetitivo. Apesar desta premissa, o jogo tem uma grande quantidade de comédia inspirada nos típicos esboços do humor negro inglês e do Monty Python.

Um breve resumo com o olho metálico

O mundo do jogo é composto por um população que, como mencionado acima, vive em uma ditadura impulsionada por um enorme olho metálico (que em alguns aspectos se assemelha ao do Big Brother) capaz de decidir o destino de seus concidadãos através de métodos mais ou menos brutais. Cada pessoa usa roupas de cores diferentes que representam sua classe social: vermelho, por exemplo, é o menor e é a partir disso que o jogador inicia o jogo.

Se as regras rígidas impostas pelo olho digital não forem seguidas, o jogador começa com uma desvantagem e, em seguida, tem que lidar com alguns problemas específicos. No entanto, a inteligência artificial que guia o mundo, aparentemente, é muito paranóica (pressomen nomen), uma vez que não é capaz de gerenciar as grandes massas de pessoas presentes no mundo, e precisa de uma equipe especial de solucionadores de problemas para superar as dificuldades aparentes.

Derrotar inimigos exigirá atenção tática especial.

Este grupo é composto por quatro pessoas, cada uma com habilidades únicas, úteis para resolver pequenos quebra-cabeças e às vezes progredindo no jogo. Às vezes, vamos enfrentar confrontos com inimigos e, portanto, é essencial saber como e onde colocar nossos personagens nos pontos mais corretos, aproveitando as táticas que preferimos ser capazes de derrubá-los mais tarde.

O lado interessante do jogo está em decidir de que lado você quer estar: ajudando o olhar mecânico ditatorial condenando a humanidade a uma vida miserável de dificuldades ou blefando para obter a glória eterna? É o jogador que decide, também graças a algumas escolhas de design presentes nos bons diálogos e outras características que, no momento, não podemos revelar.

O lançamento do jogo está previsto para o final deste ano no PC, Xbox One e PlayStation 4.