O mercado de videogames, agora é claro, é um dos mais prósperos do mundo, superando até o cinema e a música. Provavelmente por esse motivo (e também por não ser deixado para trás em países como Inglaterra e França) A Alemanha aprovou uma alocação de 50 milhões para casas de software locais.

Os países acima mencionados, juntamente com o Canadá, financiam desenvolvedores locais há anos e isso levou a Alemanha a ser superada em produção e receita, onde custos de desenvolvimento cerca de 30% mais. Além disso, de acordo com o relatório da Jogo, todo euro 100 gasto em videogame, apenas o 4.30 € chega aos desenvolvedores.

Isso trouxe, portanto, uma ligeiro declínio nas casas de software e estúdios de desenvolvimento alemães: esse financiamento, que na realidade já havia sido aprovado no ano passado, certamente trará positividade ao setor na Alemanha e a prova vem do já As propostas 380 chegaram ao Ministério.

Os videogames e todo o setor são agora uma realidade estabelecida e em constante mudança: muitos países no mundo notaram isso e agora também a Alemanha. Quando vamos ver algo assim também na Itália?