Depois de abrir o 51º Quinzena dos Diretores do 72º Festival de Cinema de Cannes e a ser apresentado no Festival Internacional de Cinema de Toronto, chega aos cinemas italianos Couro duplo (O Daim), uma comédia negra excêntrica escrita, dirigida e editada por Quentin Dupieux, diretor apreciado de obras particularmente originais, como Borracha e realidade e conhecido no cenário musical europeu como Sr. Oizo. Para dar o rosto ao protagonista Georges, um homem extravagante e obcecado por sua jaqueta de camurça, é o Oscar Jean Dujardin, ladeado pelo Prêmio César Adèle Hanel (Retrato da jovem em chamas; 120 batimentos por minuto; A garota sem nome) como Denise, uma apaixonada empregada de edição. Entre a realidade e a ficção cinematográfica, o casal criará situações bizarras e absurdas, nos limites da verdadeira loucura.

SINOPSE

Georges (Jean Dujardin) dirige o dia todo para chegar a um resort de montanha anônimo e comprar uma jaqueta. couro 100% camurça. Para satisfazer sua obsessão, Georges financiou a conta e sua vida de casado. Macia, decorada com franjas, a jaqueta se apaixona por ele até que ele a possui e o mergulha em uma ilusão criminal. Para satisfazer sua loucura, está Denise (Adèle Hanel), garçonete com a mania de reeditar filmes famosos. Determinado a filmar um filme que celebra sua jaqueta de camurça, Georges pega uma câmera digital e supera a concorrência. Qualquer outra jaqueta na face da terra não passa de uma mera imitação e deve ser eliminada. A qualquer custo e por qualquer meio.

Couro duplo será distribuído na Itália por Fotos a partir de Março 12 2020.