Comissão Australiana de Consumidores e Concorrência (ACCC) acusado Sony Europa, da qual a Sony Austrália é uma costela, de publicidade enganosa e violação dos direitos do consumidor. O tribunal federal australiano condenou a Sony a pagar uma multa de 3,5 milhão de dólares seguindo estas acusações.

O tribunal decidiu que a Sony Europe enganou quatro consumidores depois que eles compraram jogos descritos como "defeituosoAtravés da PlayStation Network. A Sony informou os jogadores que eles não tinham direito a reembolso após o download do jogo ou após 14 dias da compra. Essas regras, de acordo com o tribunal, são contrárias às leis australianas. Os fatos remontam um ano atrás e as acusações foram baseadas em uma decisão semelhante de 2014 contra a Valve.

Em recente declaração, o presidente da ACCC Rod Sims A Sony disse que havia dado conselhos errados a seus consumidores:

“Os direitos do consumidor não desaparecem após o download de um jogo digital. Eles certamente não desaparecem após 14 dias, nem após um período de tempo definido por um varejista ou desenvolvedor. Os consumidores que compram em uma loja on-line têm os mesmos direitos que aqueles que compram em lojas físicas."

Além disso, a Sony Europe é acusada de ter violado as leis australianas por ter dito a um consumidor que apenas o desenvolvedor do jogo poderia conceder o reembolso e outro que o reembolso só poderia ser feito na forma de crédito com o Loja Sony.

Os Sims a esse respeito declararam que:

"Os reembolsos de acordo com os direitos do consumidor devem ser fornecidos na forma de dinheiro ou transferência de dinheiro, se o consumidor tiver pago usando esses métodos, a menos que o consumidor decida convertê-lo em crédito na loja".

Nem o jogo em questão nem os nomes dos consumidores envolvidos são conhecidos. Em maio, no entanto, a ACCC ordenou que a Sony reembolsasse os players que compraram Fallout 76 no lançamento e eles não foram capazes de obtê-lo. Não está claro se os dois casos estão conectados.

Finalmente, a Sony também teve que pagar as custas judiciais.