Assassin's Creed Valhalla, poucos meses após seu lançamento, perde seu diretor de criação. Ashraf Ismail foi despedido por má conduta.

Depois da tempestade de alguns meses atrás ligada a alegações de assédio sexual dentro da Ubisoft, aqui vem uma nova disposição: Ashraf Ismail foi demitido.

O mesmo diretor já havia saído voluntariamente da empresa francesa em junho, confessando que teve um história extraconjugal. Essa confissão desencadeou uma investigação interna que levou à demissão definitiva do agora ex-diretor de criação da Assassin's Creed Valhalla. Ubisoft permanece vaga sobre o assunto, afirmando:

“Após uma investigação conduzida por uma empresa externa, foi decidido encerrar a relação de trabalho de Ashraf. Não podemos fornecer quaisquer detalhes sobre a investigação, pois é confidencial. "

Além desse episódio, há novos depoimentos que apontam o dedo aos diversos escritórios da Ubisoft ao redor do mundo acusados ​​de criar ambientes de trabalho tóxicos, caracterizado por episódios de bullying, nepotismo, manipulação e homofobia.

Definitivamente, não é o melhor período para a software house. Esse terremoto na mídia comprometerá a qualidade dos próximos títulos?