Com um movimento surpresa A Electronic Arts adquiriu a Codemaster, Software house inglês por trás do Drift e dos jogos de Fórmula 1. A empresa também estava na mira da Take-Two, cuja oferta, entretanto, se mostrou insuficiente.

A oferta da EA chega a cerca de 1,2 bilhão de dólares, cifra exorbitante, mas acima de tudo maior do que a oferecida por Take-Two de cerca de 300 milhões de dólares. A notícia já vazou no domingo, antes da confirmação da EA veio esta manhã.

A Take-Two estava em conversações com a Codemasters desde um mês, e a negociação parecia destinada a prosseguir. Apenas a entrada de última hora da EA estragou o negócio.

A diretoria da Codemasters está satisfeita com o negócio e otimista sobre o impacto que a EA terá no desenvolvimento de seus jogos. Por outro lado A Electronic Arts concluiu uma operação que pode trazê-la de volta ao centro do mercado de videogames de corrida de carros.