Nas últimas horas um vazar de documentos ligada à Nintendo teria trazido novas histórias de fundo não apenas no desenvolvimento de hardware e software, mas também sobre como a empresa de Kyoto resolver o problema de hacking e pirataria. Mas vamos começar passo a passo.

Por volta de 01:40 desta noite, o vazador italiano Eclipse - nome já familiar para os fãs do mundo Pokémon após os vários vazamentos do protótipos das versões Gold e Silver do título Game Freak - teria entrado em posse de um arquivo contendo imagens relacionadas a Kit de desenvolvimento Nintendo Switch, para design de hardware de Switch, 3DS e DS, mesmo chegando a alguns documentos relacionados a gerenciamento de segurança de computador de consoles.

Estes documentos, em particular - datados já 2012 - documentaria o perseguindo um modder de 3DS e os métodos de operação da equipe jurídica (os chamados "Nintento Ninjas"), com um fluxograma com todos os resultados possíveis e imagináveis.

Se confirmado, não seria a primeira vez que uma software house recorreu a tais métodos para punir vazadores ou membros da cena do hacking. Lembramos como, em 2019, os advogados da Take-Two apareceram na casa de um YouTuber para relatar vazamentos em Borderlands 3.

Mas voltando à Nintendo, o resto dos vazamentos se concentram na parte de hardware de seus consoles, por meio de várias fotos de protótipos de console, giroscópios e cartuchos. Em particular, parece que o Nintendo Switch deu seus primeiros passos já em um passado distante 2013, muito antes do anúncio do projeto “NX”.

Como sempre, quando se trata de vazamentos como esses, nós convidamos você a levar tudo com o alicate necessário, embora a fonte dessas imagens seja bastante confiável. Não podemos deixar de relatá-los e atualizá-los sobre os desenvolvimentos nas próximas horas.