Monster Hunter Rise não foi feito para ser tão à frente de seu tempo. Uma das inovações mais bem-vindas introduzidas na marca pelo capítulo Mundial foi na verdade a ausência de uploads na exploração, oferecidos em diferentes mapas completamente sandbox.

Alcançado ai microfones de IGN, o produtor do novo e exclusivo Nintendo Switch, Yasunori Ichinose, pôde de fato afirmar que nos estágios iniciais de desenvolvimento teria se pensado em oferecer ao público um produto muito mais semelhante aos títulos clássicos da marca; áreas divididas por uploads incluídos.

“No Nintendo Switch, pensamos que seria difícil preservar a qualidade visual e os detalhes de um ambiente sandbox. No entanto, à medida que o desenvolvimento avançava, começamos a perceber que os ambientes abertos se tornaram cada vez mais a norma para jogos de sucesso, e o gosto de World nos estimulou a alcançar o resultado conhecido por todos hoje. "

Pelas palavras parece claro que Monster Hunter Rise é desde o início pensado como um produto especialmente desenhado para Nintendo Switch, com todos os problemas relacionados. Não sentimos, portanto, excluir um desenvolvimento paralelo de algum outro projeto inerente à marca desenhada para as consolas de nova geração da Sony e da Microsoft.