Muitas vezes vimos grandes editoras, grandes corporações, enviar cartas para cesse e desista para o desenvolvedor de um jogo menor. Desta vez é o contrário. Na verdade, de acordo com uma queixa apresentada pela Activision no Tribunal Distrital dos Estados Unidos para o Distrito Central da Califórnia, o criador de um jogo de navegador chamado Warzone, que é chamado de Fizzer, enviou à Activision uma carta de cessar e desistir em 2020.

De acordo com a Activision, as marcas registradas do jogo de navegador são quatro meses mais antigas que as suas, relacionadas ao Call of Duty Warzone. Além disso, Fizzer também afirmou que a presença de duas marcas idênticas “Já levou e continuará a levar o público-alvo a se confundir ou enganar” sobre a distinção entre os dois jogos.

A Activision, em um documento legal, certamente não facilita a descrição do jogo de navegador em questão:

“Call of Duty: Warzone não poderia ser mais diferente do jogo Defendant, um nicho, um tabuleiro virtual de baixo orçamento semelhante ao Risk da Hasbro, é inconcebível que qualquer membro do público possa confundir os dois produtos ou acreditar que eles são afiliados ou conectados . entre eles ".

Em novembro, o criador do webgame enviou seu cesse e desista à Activision, dizendo que "Estaria dentro de seus direitos pedir que a Activision usasse a marca comercial WARZONE e recuperar dinheiro do uso ilegal da Activision."

Tudo isso leva à reclamação apresentada pela Activision este mês, que afirma que "A Activision tem o direito de declarar que não infringiu a suposta marca registrada do Réu e tem o direito de maturar seus pedidos pendentes de marca registrada até o registro."