Em 1973 o brilhante Duo Hanna-Barbera produziu uma versão cartoon do popular programa "A Família Addams”Inspirado por sua vez nos desenhos animados engraçados satíricos do cartunista Charles Addams. A adaptação para a telinha, ao longo do tempo, sofreu diversas variações: entre as que me lembro de ter visto em criança, a perturbadora, mas simpática, família viajava pela América em um meio de transporte totalmente improvisado que vinha em casa. E a edição a que me refiro no início da resenha é justamente a citada anteriormente. Você está se perguntando por que ele citou essa versão? A resposta é muito simples: este segundo capítulo da "Família Addams" me lembrou das semelhanças com ele e, infelizmente, não por questões puramente positivas (aquela série, pelo que me lembro, embora fosse uma adaptação diferente não me deixou particularmente louco, especialmente quando comparada à brilhante série de televisão em preto e branco de 1964).

O enredo deste segundo episódio, eu declaro, está completamente separado dos eventos que ocorreram no capítulo anterior. Portanto, se você está hesitante em continuar assistindo, já que não viu o primeiro filme, não se preocupe.

 

Morticia e Gomez Addams eles estão vivenciando ansiosamente a fase adolescente de seus filhos, Quarta-f e Pugsley, que ficam cada vez mais indiferentes aos jantares em família e mais interessados ​​em seus passatempos monstruosos. Para tentar resgatar o relacionamento, o casal decide organizar uma viagem em um trailer que envolve toda a família, exceto Nonna Addams (Loredana Bertè) que ficará para guardar a grande residência onde, no entanto, encontrará uma maneira particular de se divertir. Com o horrível campista mal-assombrado, o Addams se aventura em alguns dos lugares mais icônicos, mas aterrorizantes, da América, onde na companhia de Tio Fester e seu primo IT, viverá aventuras assustadoras interrompidas apenas pela estranheza de Quarta-feira se sentindo profundamente diferente de seus pais. Por que ela está tão incomodada com suas demonstrações egocêntricas de afeto? E quem são os dois estranhos que os seguem ameaçadoramente?

Um cenário totalmente americano.

Todo o filme é baseado em uma jornada interior envolvendo quarta-feira Addams. Basicamente, ela será a protagonista principal de todo o filme. Quarta-feira se sente vítima de algumas circunstâncias que a cercam e se pergunta se ela é uma verdadeira Addams ou se, por alguma estranha recorrência, não é um membro oficial da família. Este tema, ainda que de forma bastante vaga, também foi encontrado no primeiro filme, mas nesse caso a diversidade se devia a outro fator: é a monotonia de sempre fazer as atividades habituais em família quando, fora da residência, parecia para ser algo mais. A fobia de Addams, no entanto, foi devido às suas visões divergentes sobre como viver seu hilariante (mas muito escuro) vida da sociedade que os rodeia.

Neste filme, a viagem assenta em várias etapas e cada uma delas apresenta diferentes temas com um humor que se assemelha muito às histórias em quadrinhos do cartunista Charles Addams, embora reinventadas em tom moderno. Além do filme de animação do grupo MGM tem do lado dele inúmeras homenagens ao mundo do cinema que apenas os cinéfilos mais experientes serão capazes de compreender. Por exemplo, gostei particularmente da citação de um filme de terror sem som como "Carrie - o olhar de Satanás”Em uma cena específica. Não perca a presença de algumas piadas que parecem lembrar o mundo de hoje de cultura pop (porém, para esta escolha, a adaptação italiana pode ter influenciado o resultado final).

Quarta-feira Addams e Morticia em uma cena do filme.

Falando em adaptação, é impossível não poder citar a habilidade dos dubladores italianos: De Virginia Raffaele que interpreta o papel de Morticia Addams (cuja voz original era Charlize Theron) e com certeza como Pino eu ensino para Gomez Addams (cujo ator de voz correspondente foi Oscar Isaac). Infelizmente, mesmo que o esforço na dublagem seja apreciável para manter intacta a comédia dos respectivos personagens, descobri menos envolvente prova de Eleonora Gaggero (Quarta-feira Addams) E Luciano Spinelli (Pugsley Addams) Porém, em comparação com o filme anterior, alguns deuses podem ser percebidos ligeiras melhorias na dublagem. Provavelmente esse resultado também se deve à influência de um grande dublador como Insegno.

Mas o filme não é apenas sobre quarta-feira Addams, neste episódio também é possível observar o desenvolvimento de outros personagens: Tio Fester, por exemplo, além de algumas piadas terá considerável relevância também graças a um episódio que o verá envolvido no início do filme. Pugsley, encontrando-se na fase da adolescência, começará a encontrar outros interesses, mas em sua confusão pedirá conselho à pessoa menos adequada da família. Sem fazer muitos spoilers, você entenderá assim que entrar na sala a quem estou me referindo. Como no filme anterior, seu primo IT - "" dublado "" pelo rapper Snoop Dog - também fará parte do elenco da bizarra família.

A família Addams (quase) completa.

Depois do sucesso do primeiro capítulo, vem a sequência animada que marca o retorno ao grande ecrã da família mais assustadora de todos os tempos: A Família Addams 2. O filme de animação, dirigido por Greg Tiernan e Conrad Vernon, estará disponível no cinema em 28 outubro, distribuído na Itália por Eagle Pictures, para um Halloween assustador.