O tribunal de justiça em Frankfurt decidiu reverter seu julgamento no que diz respeito à regulamentação de reembolsos dentro do Nintendo eShop, a plataforma de entrega digital de Great N, encerrando um épico que durou 3 anos.

A disputa começou em 2018, quando o Conselho de Direitos do Consumidor da Noruega e Autoridade Alemã de Proteção ao Consumidor (para amigos VZBV) processou a empresa japonesa por ter violou os direitos dos consumidores por meio de suas políticas, que previam o reembolso total da encomenda de um jogo até 7 dias antes de seu lançamento. O caso foi posteriormente entregue ao tribunal alemão, que defendeu os advogados da Nintendo e definiu essas políticas Legal.

No entanto, o VZBV conseguiu interpor recurso e adiar o julgamento. Em sua acusação, o VZBV afirma que um título pré-baixado, mas inativo, não tem valor para o usuário final, assim, vai invalidá-los termos e Condições pela Nintendo. O juiz decidiu então que, à luz destes fatos, os regulamentos europeus sobre reembolsos não podem ser aplicados a jogos digitais e solicitou que a Nintendo revisse suas políticas, concedendo ao jogador um reembolso total na encomenda de um produto até o primeiro dia deste último.

Ainda não está claro, no entanto, se essas novas regulamentações serão aplicadas em toda a Europa e em outras regiões do mundo.