A equipe por trás do Antifraude Ricochete, o software sgama-astuto implementado na versão para PC de Zona de guerra de Call of Duty e Call of duty vanguard, publicou uma nova postagem de FAQ (Perguntas frequentes) anunciando a chegada de um driver capaz de atuar no kernel dos computadores, procurando por arquivos suspeitos que poderiam tornar os jogos Warzone menos equilibrados.

De acordo com a equipe Ricochet, "O software trapaceiro se tornou tão sofisticado que pode afetar o funcionamento adequado do jogo e de seu código, mesmo sem agir diretamente sobre ele." Por este motivo, a equipe de desenvolvimento optou por um driver baseado em kernel, a fim de monitorar os arquivos presentes em um ou mais discos rígidos, na esperança de reduzir o fenômeno da trapaça que há muito assombra a plataforma.

No entanto, a implementação de um anti-cheat capaz de atuar de forma tão completa em um computador sempre foi uma operação que encontra feedback bastante polarizador dentro da comunidade, como no caso do Anti-Cheat usado pela Riot Games para Valorant.

Opiniões? Em sua opinião, tal anti-cheat é apenas um mal necessário ou uma ferramenta que, nas mãos de um bandido que anda na cena do hacking de computadores, pode ser usada para danificar os PCs dos jogadores?