Nos últimos anos temos visto uma espécie de mudança de hierarquias na relação entre lojas digitais e editoras de jogos de conteúdo explícito. Se no início o Steam e o PlayStation não tiveram problemas em lançar jogos com dinâmicas um pouco picantes (jogos que, entre outras coisas, trouxemos para você cada vez mais na coluna Jogos de mau gosto), recentemente esses dois limitaram repetidamente a aparência desses títulos, com a Sony chegando até não os publique no tronco.

Por outro lado, a Nintendo, considerada por muitos uma plataforma familiar, passou a aprovar e publicar no Nintendo eShop do Nintendo Switch mais e mais títulos piscando e de luz vermelha, dentro de certos limites, é claro (gore, violência bruta etc.) No entanto, parece que até a casa de Kyoto parece disposta a afrouxar o controle sobre o público de "verdadeiros conhecedores".

De acordo com o revelado por gamuzumi, conhecida editora de títulos eroge presente principalmente no portal de Nutaku, a Nintendo voltaria a mudou suas políticas sobre conteúdo explícito aceitável na Nintendo eShop, após a chegada de alguns e-mails relacionados à reprovação de seu último jogo Atirador de Tentáculos Quentes lançado em Nutaku passado 5 setembro 2022.

“Parece que a Nintendo está aumentando suas restrições sobre o que pode ou não ser lançado em seus consoles. Enviamos nosso jogo para aprovação final e depois de um mês ainda não recebemos uma resposta, mas recebemos um e-mail que sugere que "talvez" o jogo não esteja dentro de suas políticas."

No momento, a editora solicitou outra aprovação do jogo, propondo uma versão censurada que vai cobrir os corpos nus das donzelas despir-se durante a jogabilidade de Hot Tentacles Shooter, na esperança de lançar o jogo e talvez descobrir qual conteúdo será permitido a partir de agora no Switch.